BLOGELLERA

Parabéns pela luta, mulheres.



Da história de subordinação das mulheres, existem os clássicos do machismo, já diria Juremir Machado.


Exemplos de como a construção binária e hierarquizante de gênero também se materializa nos discursos da filosofia, arte e ciência.


Hoje, no dia da mulher, é preciso pensar nas diversas lutas das mulheres. Não é possível esquecer que sob essa mesma designação, mulher, existem múltiplas formas de ser, existir e reivindicar um lugar no mundo.


Mary Wollstonecraft, Esperança Garcia, Maria Firmina, Sojourner Truth, Lélia Gonzalez, Nilma Lino Gomes, e todas as mulheres invisíveis da nossa história: esse dia é dedicado a vocês. À todas, mulheres cis e trans, que lutam por um mundo mais justo, menos violento, e que reconheça a grandeza da mulher.


Parabéns pela luta, mulheres.