top of page

BLOGELLERA

Do mimemógrafo à inteligência artificial!




Em novembro de 1991 eu fundei a Ellera.


Com 20 anos e toda a energia dessa idade muitos sonhos rolavam na minha mente.


Hoje, 33 anos depois e eu com 51 anos sinto ainda a mesma vontade daquela época,

só que mais maduro, mais exigente, mais experiente, mais calejado.


O melhor é que os calos me ensinaram a escolher caminhos e descobrir os atalhos...

Leia no post uma super síntese dessa jornada:


• 1991 – Constitui formalmente a Ellera na junta comercial, nessa época eu trabalhava com Assessoria Gráfica.

• 1993 – A Ellera se “transforma” em uma serigrafia dedicada ao mercado publicitário.

• 1995 – Passamos a ser uma gráfica, quando compramos a nossa primeira impressora offset.

• 1997 – Mudamos a Ellera para um prédio de 300mts2 e ampliamos o maquinário.

• 2000 – Fim da era gráfica da Ellera.... No auge dos equipamentos gráficos, a empresa colapsou...

• 2001 – A Ellera volta a ser uma consultoria de Produção Gráfica.

• 2005 – Após uma capacitação no Sebrae começo a direcionar a Ellera mais para criação do que produção (e traço um plano concreto para isso).

• 2010 – A Ellera se consolida com um escritório de design gráfico (inclusive após a conclusão da minha especialização em Design Gráfico na Unisinos e depois o Mestrado em Design na UFRGS).

• 2015 – Começo a direcionar a Ellera para a estratégia de negócios, para além do Design Gráfico, iniciamos as cursotorias de Design Thinking, Experiência do Usuário, Gestão de Marcas.

• 2021 – A Ellera lançou um novo produto que faz a fusão entre arte e aprendizagem: a Ellera Artefatos. E está sendo bem bacana trabalha com este braço da “firma”. O negócio está indo super bem!


Finalizo esse TBT com uma frase do Oscar Wilde: “Experiência é nome que damos para os nossos erros”.


Por isso, boto fé que devemos (de verdade) celebrar tanto os erros quanto os acertos!!!!


Commentaires


Ícone do WhatsApp
bottom of page